Condicionados e Esquecidos

O último artigo desta semana. Como sempre, n’O Espartano temos 3 dias para as modalidades, onde destacamos os melhores momentos deste maravilhoso mundo das modalidades. Para domingo, o nosso último dia, vamos ao mundo do andebol, dos desportos de combate e ainda do futebol feminino.

Andebol

Sem jogos no campeonato nacional e praticamente dez meses depois, a Seleção Nacional voltou a entrar em campo para a fase de apuramento para o Europeu da modalidade, realizando o seu primeiro jogo e conquistando a primeira vitória, frente a Israel por 31 x 22.

No Centro de Desportos e Congressos de Matosinhos, Portugal não entrou bem no jogo, com muitos erros, muitos turnovers, claramente um início muito abaixo da nossa seleção. Os israelitas aproveitaram estas falhas, através de Adir Cohen e Daniel Mosindi, para se colocarem na dianteira do marcador. Fábio Magalhães entrou muito perdulário, mas toda a seleção entrou mal com muita falta de agressividade, erros e uma entrada que não se vai poder repetir em jogos mais complicados.

Depois de tantos erros, um time out que mudou tudo, a postura, a abordagem ao jogo. Conseguimos equilibrar o jogo e a seleção das Quinas chegou mesmo à liderança do marcador e ao intervalo estávamos a vencer por 14×12.

Os israelitas voltaram dos balneários novamente mais fortes e conseguiram, tal como na primeira parte, ficar na frente do marcador, mas aí entrou em ação Manuel Gaspar, que brilhou na baliza e ajudou a equipa a empatar e a recuperar a liderança. Leonel Fernandes, um dos estreantes, foi um dos de que mais se destacou neste jogo. A qualidade individual compensou um jogo menos bom da seleção. Victor Iturriza e Salvador Salvador também se estrearam. Iturriza marcou 4 golos e Salvador marcou um. Foram boas estreias na nossa seleção, mas dos estreantes aquele que mais se evidenciou foi Manuel Gaspar, ele que está na luta com Capdeville para ficar entre os 3 guarda-redes escolhidos por Paulo Pereira.

Além de Portugal, tivemos outros jogos. Com alguns adiamentos, visto que todos os jogos estão condicionados, vou destacar o jogo da seleção alemã.

Depois de uma estreia fraca, o técnico nacional Alfred Gislason espera melhorar bastante neste segundo jogo que aí vem, mas o primeiro jogo foi fraco, muito abaixo do esperado e muito longe do que a seleção alemã pode fazer. Um fraco desempenho dos jogadores alemães na difícil vitória por 25:21, na qualificação para o Campeonato da Europa contra a Bósnia-Herzegovina.

Um jogo onde, principalmente na primeira parte, a seleção alemã era apenas uma sombra de si mesma. Os guarda-redes não eram o apoio habitual, a defesa revelava lacunas e falta de agressividade e havia muitas faltas de concentração no ataque, muitos disparates e muitas oportunidades perdidas.

Em outro jogo, a Dinamarca atropelou a Finlândia e venceu por 22-40, numa partida com domínio e sem grandes problemas para os dinamarqueses, Johan Hansen foi a figura deste jogo com 11 golos.

A Macedónia do Norte venceu a Suíça por 23-25, com Lazarov, Stoilov e Taleski em grande destaque.

No feminino, tivemos o Györi Audi ETO KC a vencer o Dortmund por 24-34. Apesar de as alemãs serem muito fortes, não conseguiram superar as húngaras. Nada a dizer, pois as húngaras foram muito mais fortes, mais agressivas, mais eficazes e dominaram conseguindo vencer um jogo mais desequilibrado do que era esperado. Eduarda Amorim esteve imparável, foi um jogo muito bom, ela que foi a melhor marcadora deste jogo. Oftedal e Nze Minko também se destacaram nas húngaras. Nas alemãs, as guarda-redes estiveram abaixo do que normalmente costumam estar, mas foi Jennifer Gutierrez que, mais uma vez, foi a figura do jogo. Além dela, também Alina Grijseels fez um bom jogo, mas as alemãs estiveram um pouco abaixo e isso pesou num jogo tão complicado.

Em outros jogos, realço a vitória do Rostov-Don por 28: 24 sobre o Team Esbjerg. Em destaque estiveram várias jogadoras, mas em particular Managarova e Vyakhireva. Mesmo derrotadas, as dinamarquesas tiveram em Marit Røsberg Jacobsen a melhor marcadora com 8 golos.

Para além da liga dos campeões, tivemos jogos em França na liga feminina. Depois de 4 adiamentos, o Toulon abriu esta jornada de jogos adiados, vencendo em Dijon, num duelo da parte baixa da classificação, entre duas equipas em dificuldades neste início do campeonato.

O Toulon chegava a este jogo depois de vencer pela primeira vez uns dias antes e conseguiram vencer o Dijon por 24-34.  Liderados por Maike Schirmer (6/6), o Toulon conseguiu garantir uma segunda vitória consecutiva e afastou-se da zona vermelha, enquanto o Dijon afundou ainda mais no último lugar na classificação.

O segundo de três jogos teve muitos espectadores no Facebook. Um duelo entre Mérignac e Besançon. Após o seu primeiro sucesso na liga que ditou a recuperação, a equipa de Mérignac quis dar sequência na receção de Besançon, mas não conseguiram vencer e foram derrotados pelas jogadoras do Besançon por 24-29. Aissatou Kouyaté foi a melhor neste jogo.

No terceiro e último jogo do dia, o Brest venceu o St-Amand por 44-19. A dupla Toft-Darleux fechou as balizas e ao intervalo o BBH já estava com +14 (23-9). O segundo ato deste jogo não teve nada de novo, apenas o aumentar o domínio do Brest. Com uma Constance Mauny absolutamente fantástica, o ataque dos Bretões esteve impecável e quase conseguiram aproximar-se dos 50 golos. Vitória sem problemas para Brest que continua invictos na LBE. St-Amand volta a perder num segundo revés, depois da derrota com o Toulon, mas mesmo com estas duas derrotas permanecem no meio da classificação.

Desportos de combate

Esta semana regresso com os desportos de combate, por dois motivos, um muito importante para o MMA português e o outro porque marcou o fim de uma era no MMA mundial, o último combate de uma lenda como é Anderson Silva. Além do MMA, há uma pequena noticia sobre a atualidade do boxe.

MMA

No dia 12, vamos ter um dos eventos mais importantes de sempre dos desportos de combate nacionais. Pedro Carvalho vai enfrentar o Pitbull, Patrício Freire, no dia em que pela primeira vez um lutador de MMA português pode chegar a um cinturão e em que pode ser feita história que, diga-se, já esta a ser feita.

Nesta caminhada, o Pedro tem feito história que merecia muito mais destaque. Vai existir transmissão, o que são ótimas notícias para o Pedro e para este combate tão importante para o nosso MMA. No entanto, não existir um destaque maior ao que o Pedro esta a fazer é triste e diz muito da nossa mentalidade desportiva. Merecia muito mais e esperamos que até ao dia 12, o Pedro tenha o destaque nacional que merece, que consiga ter um pouco de atenção e que o facto da SportTv ir transmitir este combate ajude a isso mesmo. Já vai ser na madrugada, mas não percam este momento histórico no desporto português, que este momento se torne ainda mais histórico, se torne ainda mais incrível.

https://www.facebook.com/UltimatePortugal/

O outro ponto que vos falo no MMA foi o último combate de Anderson Silva no UFC. Anderson é um dos melhores de sempre, mudou para sempre a MMA, deixou uma vasta gama de moves e golpes. Tornou-se uma lenda que, infelizmente, termina com uma derrota. Era o main event, a luta principal deste card que acabou com o Spider Silva a ser derrotado pelo Uriah Hall por TKO, nocauteado no último combate. Não era o final que ele merecia, não era o final que uma lenda devia ter tido, mas nada disso coloca em causa tudo o que ele fez. Se a saída deveria ter sido mais cedo e feita de forma diferente é outra discussão, mas Anderson Silva colocou um ponto final na carreira no UFC. Veremos o que se segue, mas certo é ele continuar a lutar em  eventos diferentes, em lutas com outras lendas e eventos de cariz especial. Quem sabe se ele muda para outras associações de MMA, ninguém sabe, nem ele no final sabia o que ia fazer em seguida, mas tinha que destacar o final de uma lenda que marcou para sempre o mundo dos desportos de combate.

Boxe

No mundo do Boxe, temos de falar de Canelo Alvarez que é agora um lutador livre. Abdicou de um contrato de mais de 300 milhões USD para 11 lutas com a DAZN and Golden Boy Promotions. Uma noticia importante porque ele agora pode lutar em dezembro com Caleb Plant e, em seguida, podem seguir-se lutas diferentes das que podiam estar em cima da mesa. É um momento muito importante no mundo do boxe, porque pode mudar tudo e dar-nos lutas inesperadas e bastante atrativas.

Futebol Feminino

No futebol feminino, tivemos para começar a vitória de Portugal frente ao Chipre por 1-0, num jogo com muitas oportunidades, mas onde Portugal não jogou como podia e deveria ter jogado. Foi um pouco abaixo do que esta seleção devia jogar. Apesar do domínio e das muitas oportunidades, falhámos na concretização e, mesmo sendo superiores, nem sempre jogámos bem.

No Estádio António Coimbra da Mota, a seleção portuguesa cumpriu, mas esteve longe da exibição exigida e esperada. Ainda assim, a seleção portuguesa somou mais três pontos, chegando aos 10 pontos no grupo E, no dia em que a seleção da Finlândia provou a sua superioridade e derrotou a Escócia por 1×0. Um resultado que coloca a seleção de Francisco Neto isolada no segundo lugar, mantendo vivas as esperanças de apuramento para o Campeonato da Europa de 2022.

Ainda sobre vitórias importantes, o Benfica na estreia na liga dos campeões venceu o PAOK, melhor estreia era impossível. A equipa de Luís Andrade venceu por 3-1, num jogo onde já se sabia que as encarnadas eram favoritas e confirmaram esse favoritismo vencendo com golos de Ana Vitória, que foi a primeira a marcar logo nos primeiros minutos e, assim, ajudou para que as encarnadas entrassem da melhor maneira. Cloé e Catarina Amado marcaram os outros golos do Benfica. O PAOK marcou, mas pouco conseguiu criar, nada incomodou o Benfica que, com aquela entrada tão forte, e sem nunca baixar ritmo conseguiu vencer sem dificuldades na estreia em jogos da liga dos campeões. O próximo jogo é com o Anderlecht. O Benfica terá problemas, não são as favoritas, estão bem longe de o ser, as belgas são muito fortes. O sorteio não foi nada amigo para as portuguesas que vão jogar aqui com a equipa mais forte que estava neste sorteio. O Anderlecht é a base da seleção belga (17ª do ranking FIFA), com a craque Tessa Wullaert a destacar-se, para além da romena de muita qualidade e goleadora Laura Rus.

Em Inglaterra, tivemos o regresso dos jogos este sábado. O Manchester City atropelou o Bristol por 8-1. Nada a dizer do domínio absoluto do City que assim venceu de novo. Mais uma vitória tranquila para o City, nada a dizer desta vitória, mais posse, mais eficazes, domínio em absoluto num jogo onde Walsh e White foram as melhores, com 2 golos cada.

Ainda em Inglaterra, já tínhamos tido um empate a 1 golo entre Tottenham e Reading. Mais um jogo e mais uma vez o Tottenham não venceu. Nada a dizer do jogo, pois o equilíbrio foi do princípio ao fim. Alex Morgan fez a sua tão aguardada estreia, mas nem ela conseguiu impedir que o Tottenham continue sem vencer.

A liga Inglesa é liderada pelo Arsenal que em 5 jogos leva 5 vitórias, a única equipa que ainda só tem vitórias.

Por Espanha, o Real Madrid deu show e venceu por 3-0 o Deportivo, em mais uma vitória segura e mais um bom jogo das madrilenas. Foi mais um bom jogo, em que as jogadoras do Real mostraram o que valem e ainda com espaço para melhorarem.

Já o Atlético venceu o Eibar por 1-0. São líderes nesta altura com mais um jogo do que o Barcelona. São 13 pontos para as atleticanas, contra os 12 do Barcelona que estão com menos um jogo.

Por esta semana é tudo. Espero que estejam todos bem e espero, claro, que tenham gostado do programa e do artigo. Quero agradecer a quem vê e a quem lê, espero que o vosso fim de semana desportivo esteja a ser bom. Cuidem-se e muito obrigado.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *