O jogo do Varandas e do rato

Há poucos dias o anterior empresário de Rafael Leão, de seu nome Nelson Almeida, deu uma entrevista particularmente interessante ao jornal A Bola. O empresário tece algumas afirmações pertinentes como: o facto de Rafael Leão ter ganho o processo de assédio moral; Rafael Leão ter continuado a falar com Frederico Varandas e aponta o dedo ao pai do jogador, António Leão, pelo decorrer de todo o processo desde e inclusive a rescisão com o Sporting. 

Nelson Almeida começa por dizer “o acórdão do tribunal é claro e confere justa causa”, referindo-se ao facto de o Sporting ter sido condenado a pagar 40 mil euros a Rafael Leão na questão do assédio moral. Recorde-se que o jogador pediu uma indemnização de 100 mil euros.

Estes 40 mil euros que foram imputados ao Sporting, na minha leitura, justificam-se sobretudo por algumas jogadas de bastidores de Frederico Varandas. Principalmente pelo depoimento deste no TAD: “Não me interessa… Não me interessa que aqui, sem ter nenhuma ligação de Bruno de Carvalho ao caso de Alcochete, ele é responsável por tudo que aconteceu, pelo Sporting ficar em terceiro lugar, por ganhar uma taça, por saídas, rescisões de jogadores, tendo ou não razão e, ao fim do mandato, ele tem que ser julgado por isso.“. Varandas, com este depoimento patético, deu o mote para o Sporting pagar pelo menos 1€ que fosse a Rafael Leão.

Então o porquê de não ser os 100 mil euros pedidos pelo jogador? Um facto simples, Rafael Leão mete um processo por assédio moral mas por outro lado andava às mensagens com anterior Presidente, Bruno de Carvalho, a dizer: “Estamos juntos boss”. Certamente que quem ficou responsável pelo processo se sentiu gozado pelo jogador, no mínimo.

Outra situação que importa lembrar são as alegadas mensagens de Frederico Varandas para o pai do jogador a incentivar o mesmo à rescisão do contrato com o Sporting. O que vai ao encontro da acusação de Nélson Almeida ao pai do jogador, António Leão.

Esta situação já tinha sido comentada inúmeras vezes no universo Sportinguista, mas ganhou maior destaque quando André Ventura, na CMTV, afirmou que existiam mensagens de Varandas a apelar à rescisão. Certo é que o que diz André Ventura não se escreve, até porque é alguém que quer o mal do Sporting. Contudo, volto a referir que este tema já era bastante debatido entre os Sportinguistas mais informados.

A verdade é que relativamente a este tema, quer o Sporting Clube de Portugal quer Frederico Varandas que são os principais visados, nunca fizeram um desmentido oficial sobre uma situação que a meu ver é gravíssima. O único desmentido que ocorreu, foi no dia 9 de Abril de 2019, dia seguinte às declarações de André Ventura, o então diretor do Sporting Comunicação e Plataformas, Rui Miguel Mendonça, escreveu o seguinte na sua página de Facebook: “Nunca o Dr. Frederico Varandas enviou qualquer SMS ou Whatsapp a algum jogador para rescindir contrato com o Sporting Clube de Portugal. A única conversa de WhatsApp que foi, de facto, anexada ao processo que corre no TAD, em Dezembro 2018, é a da vontade do jogador Rafael Leão em regressar ao Sporting Clube de Portugal: ‘É o que eu mais quero!‘”.

Deste comunicado oficioso podemos verificar que falta verdade, pois também havia sido anexada a tal famosa mensagem “Estamos juntos boss“. Mas também o facto que as alegadas mensagens terão sido enviadas para António Leão e não para o jogador.

Foi Rui Miguel Mendonça quem deu a cara por Frederico Varandas num assunto de extrema gravidade. A verdade é que pouco mais de um mês depois, a 27 de Maio de 2019, o então diretor do Sporting Comunicação e Plataformas, apresentou a sua demissão alegando: “Não tenho condições para continuar a servir o Sporting” e “Decisão estritamente pessoal“.

É certo que, depois do desmentido de Rui Miguel Mendonça nunca mais se falou neste caso gravíssimo, tendo sido tudo abafado pela comunicação social.

Naturalmente que faz sentido que Rafael Leão continue a falar com Frederico Varandas, ainda para mais se as alegadas mensagens realmente existirem. Repare-se que Rafael Leão foi o único com quem o Sporting não conseguiu chegar a acordo, a exemplo de outros jogadores, e que quis voltar para o Sporting como é de conhecimento público.

Frederico Varandas durante a campanha eleitoral disse inúmeras vezes que era o único que conseguiria reverter as rescisões. Isto leva-me a pensar que de facto as alegadas mensagens do género, “rescinde contrato e quando eu chegar à presidência resolvo a situação“, existem mesmo.

Vamos ser sérios e raciocinar com lógica. A pessoa com maiores condições de resolver um problema na vida, seja ele qual for, é a pessoa que criou esse problema.

Perante tais factos e afirmações que vêm a público, é legítimo extrapolar um pouco e pensar que de facto Frederico Varandas tem mão nas rescisões que ocorreram, aproveitando-se de uma situação grave como a que ocorreu em Alcochete.

O que é certo é que até hoje, e já lá vão 2 anos, Rafael Leão e Frederico Varandas continuam a falar-se. Talvez porque Frederico Varandas tenha medo que as alegadas mensagens venham a público, talvez…

É o jogo do “gato e do rato”…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *