Segunda Voz das Modalidades

O segundo artigo desta semana, uma jornada dupla de modalidades e de atualidade desportiva com foco para os grandes jogos e os grandes momentos, nunca deixando para trás as polémicas.

Neste artigo de domingo, temos toda a atualidade do voleibol, do andebol e do futebol feminino.

Voleibol

Vamos iniciar esta viagem pela atualidade do voleibol. Começamos, claro como habitualmente, pelo Sporting com a derrota frente ao Benfica. O resultado foi 1-3, com os parciais de 24-26, 18-25, 25-18 e 15-25. É uma derrota que nos custa, principalmente aquele primeiro set, porque estávamos em vantagem e com tudo para vencer.

O mister Gersinho mudou a abordagem a este jogo, tentou testar algo diferente, esperando surpreender. Não correram bem estas mudanças neste jogo, não conseguimos discutir o jogo como tínhamos feito anteriormente e acabamos por errar logo no primeiro set.

Paulo Victor, com menos bola, foi um dos aspetos que saltou mais à vista na entrada e no primeiro set, Renan esteve muito exposto na receção ao serviço do Benfica, Dvoranen teve muito mais bola, algo que não tinha acontecido ainda nestes primeiros jogos.

A equipa mudou com a entrada de Miguel Maia. A subida qualitativa da equipa foi visível. Paulo Victor começou a ter mais bola e já não se viam os problemas que tínhamos tido com o Bruno. Miguel Maia, mais uma vez, fez a diferença e Paulo Victor esteve com mais bola.

O primeiro set fica marcado pelo nosso erro quando estávamos em vantagem. O segundo set mostrou o domínio do Benfica, sem nada a dizer, e no terceiro set rodaram a equipa, descansaram alguns jogadores mais importantes e nós conseguimos vencer um set, mas no quarto set eles foram novamente melhores. Os centrais fizeram e fazem a diferença e foi essa zona central do Benfica que foi muito responsável pela vitória deles. Foi aí que esteve a superioridade e a vantagem do Benfica.

Agora apesar de tudo percebe-se que temos capacidade para mais e para conseguir discutir o titulo com o Benfica. Não vai ser fácil, como não o tem sido desde que o voleibol regressou

Este jogo não correu bem, mas podemos tirar ilações e analisando, sem olhar apenas para o marcador, percebemos que a equipa teve alterações e jogou de forma diferente. Sem uma pré-época como era exigido, devido a todos os condicionamentos da pandemia, é normal que o mister Gersinho teste novos modelos e novas abordagens em alguns dos próximos jogos. Repito, faltam algumas soluções, mas falta acima de tudo tempo para Gersinho trabalhar esta equipa.

Em outros jogos, o Fonte Bastardo recebeu e venceu por 3-0 o Clube K, com os parciais de 25-22, 25-15 e 25-18, confirmando, assim, o favoritismo da equipa. A jornada ficou marcada pelo adiamento do jogo entre o Sp. Espinho e o Esmoriz devido aos casos de covid.

A nível internacional, começamos pela Rússia onde o Dinamo Moscow venceu o Gazprom-Yugra para a jornada 12 por 3-0, com os parciais de 25-14, 25-19 e de 25-21, ficando, assim, numa série de 5 vitórias seguidas. O búlgaro Tsvetan Sokolov foi a figura do encontro com 21 pontos e com uma exibição atacante que impressionou. 

Ainda na Rússia, o Novy Urengoy venceu o Yugra-Samotlor por 3-1, com os parciais de 24-26, 25-15, 25-17 e 25-19, garantindo a quarta vitória consecutiva com Maksim Zhigalov a ser o melhor em campo com 20 pontos e, além dele, o outro destaque foi Erik Shoji com 76 % na receção.

Por Itália, no dérbi da sexta ronda, o Perugia venceu o Trentino por 3-1, apesar da grande entrada do Trentino na partida. Os parciais foram de 25-17, 22-25, 17-25 e 25-27, o Perugia continua líder com 6 vitorias em 6 jogos e, com isso, tem neste momento 18 pontos. Os destaques vão para Wilfredo León, com 18 pontos, e Roberto Russo, com 4 bloqueios. Do lado do Trentino, Nimir Abdel-Aziz foi a figura com 24 pontos.

Ainda por Itália, realço o Volley Cisterna que conseguiu a primeira vitória ao vencer o Monza por 3-1, com os parciais de 25-23, 25-23, 21-25 e 25-23 e com o canadiano Arthur Szwarc a ser a figura de destaque, com 20 pontos. Ainda o Lube, que voltou a vencer e, também, eles mantêm a invencibilidade nestes seis jogos.

Na Turquia, dois jogos grandes. No primeiro o Halkbank venceu o Toto por 3-0, com os parciais de 25-18, 25-21 e de 26-24, com o cubano Fernando Hernández a ser o MVP da partida com 21 pontos.

No outro jogo, a maior rivalidade do desporto turco. Fenerbahçe vs Galatasaray, num duelo onde o Galatasaray entrou melhor e venceu o primeiro set. O Fenerbahçe deu a volta e venceu por 3-1, com os parciais de 27-29, 25-23, 27-25 e 25-21. Metin Toy liderou com 29 pontos na quinta vitória seguida do Fener.

No feminino, começamos pela atualidade nacional onde os jogos do Sporting foram adiados, primeiro com o Castelo da Maia e depois com o Porto Vólei, por isso o nosso próximo jogo é com o Braga.

Quanto aos restantes jogos, o Porto Vólei na última jornada venceu o Boavista por 3-0, com os parciais de 25-18, 25-17 e 25-22 e o Benfica perdeu com o Clube K por 3-2, com os parciais de 22-25, 25-20, 23-25, 25-14 e na negra 15-12. Uma jornada que fica marcada pelos muitos jogos adiados pelos vários casos de covid19 em algumas das equipas.

Na atualidade internacional, começamos pelo Brasil, onde temos novas campeãs no estadual Paulista e Mineiro.

No campeonato Paulista, Osasco venceu por 3-2 o Bauru, com os parciais de 20-25, 25-27, 25-22, 25-21 e na negra 15-10, com Tandara Caixeta a ser a figura da partida.

No campeonato Mineiro, o Itambé/Minas venceu o Dentil/Praia Clube por 3-1, com os parciais de 22-25, 25-15, 25-12 e 25-22. A central Thaisa foi eleita a melhor jogadora na quadra, enquanto Carol Gattaz foi a maior pontuadora, com 21 pontos, seguida pela norte-americana Danielle Cuttino, com 19.

Na Rússia, o Lokomotiv só parece melhorar. De jogo para jogo, a equipa parece bem mais forte. Desta vez, venceram o Leningradka na ronda 8 por 3-1, com os parciais de 21-25, 25-20, 25-13 e de 25-20, com Margarita Kurilo, apesar de sair derrotada, a ser a maior figura do encontro com 19 pontos.

Andebol

Uma modalidade que já tinha abordado no programa e que volto aqui a falar, fazendo a ligação entre o artigo e o programa.

Para iniciar a atualidade do andebol, começamos, claro, pela vitória do Sporting na European League. Fomos à Roménia vencer o Dínamo Bucareste por 25-27, uma equipa forte que já nos é bastante conhecida pelos muitos confrontos, mas uma equipa que sabíamos de antemão que teríamos de jogar melhor do que nos últimos jogos desta época. Uma grande vitória num terreno complicado, contra um adversário que já não era derrotado em casa para as competições europeias há 16 jogos.

Continuamos com muitas ausências e ainda não foi desta que Rui Silva contou com todos. Um dos pormenores deste jogo a evidenciar, foi a boa preparação desta partida por Rui Silva.

Foi um duelo muito disputado, muito equilibrado e onde o Sporting consegue, assim, vingar as derrotas do ano passado, garantindo pontos muito importantes contra um dos adversários diretos pelos primeiros lugares de passagem, neste que foi o melhor e mais competente jogo do Sporting nesta temporada.

Foi o melhor jogo de Ruesga em dois anos, muito bem a estrela espanhola a aparecer num jogo tão complicado, Cudic ainda longe da melhor forma, valeu Manuel Gaspar que, depois de uns jogos menos bons, brilhou aqui ao mais alto nível. Os pontas fizeram muita diferença neste jogo. Os canhotos de alvalade estiveram em grande nesta partida que, apesar do equilíbrio, nos levou a vencer por um ao intervalo.

Entramos muito bem na segunda parte, algo que já nos é habitual, mas estivemos bem defensivamente como não tínhamos estado ainda muitas vezes. Procuramos ataques rápidos e transições com Valdes, mais uma vez, a fazer um grande jogo e a nossa defesa, também, em grande com um grande jogo, com muita agressividade e sem falhas de concentração.

A equipa aguentou as investidas mais fortes do Dínamo, aguentou os momentos onde os romenos estiveram por cima e soubemos aproveitar os espaços e os erros deles.

Manuel Gaspar, Ruesga, Valdes e Frankis foram os melhores em campo e destaque para Salvador, que apareceu muito bem, esteve muito competente na defesa e assumiu com qualidade no ataque, tendo acabado o jogo com 3 golos em 4 remates.

Boa vitória, importante e esperemos que sirva para embalar a equipa para o resto de temporada.

Em outros jogos, o Benfica venceu o Boa Hora na partida inaugural da 8ª jornada. O resultado final desta partida foi 25-31. Mais uma vitória para os encarnados, são 8 em outros tantos jogos, mas, mais uma vez, ficam evidentes os vários problemas na equipa.

Os guarda-redes destacam-se, é uma equipa muito dependente do Kukic e alguns reforços tardam em aparecer. O mínimo foi conseguido para as aguias que era vencer.

O Porto foi empatar a 25 na visita ao Vardar, contra uma equipa forte e em boa forma. O Porto acabou por empatar com mais uma exibição um pouco irregular e até abaixo do esperado em alguns momentos.

Mitrevski, mais uma vez, a maior figura do Porto e pela segunda semana consecutiva teve, também, a melhor defesa da jornada, está em alta e, como esperado, está a fazer a diferença para o Porto.

Neste jogo, foram 11 defesas em 31 remates, 35.5 % de defesas. Mais um enorme jogo do Mitrevski, num duelo equilibrado bem diferente do último entre estas equipas, em que o Porto venceu por 8. Eram duas equipas diferentes, o Porto estava mais forte e mais regular e este Vardar está bem mais forte nesta altura.

Borko Ristovski, ex Benfica, defendeu quase tudo, mesmo tendo errado no último lance que valeu o empate do Porto, o macedónio defendeu 18 remates em 40. Foram 41% de defesas, num jogo onde do lado do Porto é difícil destacar alguém que se tenha evidenciado, mas destaco Fábio Magalhães, mais uma vez, um dos melhores. António Areia marcou o golo do empate, mas também ele fez um bom jogo. O maior destaque foi Martim Costa, o menino de 18 anos conseguiu mostrar, mais uma vez, o talentoso jogador que é. Do lado do Vardar, além de Borko e Vujin, ex Sporting, foi dos melhores, Cupic apesar de alguns erros foi o melhor, Jotic e Stoilov também jogaram bem.

Nesta jornada europeia, destaco mais um mau jogo e mais uma derrota do PSG. Desta vez no duelo com o Kielce, o resultado foi 35-33. Karacic foi o homem do jogo, fundamental para a vitória do Kielce, e Hansen foi o melhor do PSG.

Os franceses perderam Sangosen e Corrales e com a lesão de UKarabatic as coisas podem agravar-se. Os reforços ainda não se conseguiram afirmar. Kristopans, Sole e Prandh ainda precisam de algum tempo, mas o que fica claro é mais uma derrota dos parisienses.

Na European League, no grupo do Sporting, o Füchse Berlin venceu por 30-23 os suecos do IFK Kristianstad. Como esperado, os alemães venceram num duelo que foi equilibrado e onde ao intervalo os alemães apenas lideravam por 3 (15-12).

Primeira parte foi mais equilibrada, onde o Füchse chegou a estar em desvantagem. Na segunda parte foi tudo bem diferente. Os alemães chegaram a liderar por 10 e foram gerindo o jogo, permitindo uma aproximação, mas nada que colocasse em causa o resultado.

Chrintz, Holm, Drux foram alguns dos bons destaques do lado alemão, mas o melhor foi mesmo Vujovic, com 8 golos em 11 remates.

No outro duelo, os eslovacos do Tatran Presov receberam e perderam com os franceses do Nimes por 22-28. Tal como no outro jogo, venceu quem se esperava. Os eslovacos não estão tão fortes como em outros anos, mas continuam a ser uma equipa que cria dificuldades. Muito equilíbrio até ao minuto 15 da primeira parte, onde pela primeira vez o Nimes conseguiu abrir uma vantagem maior, que chegou a ser de 4 (5-9) ao minuto 31, com 10-14 ao intervalo. O Presov não conseguiu aproximar-se do empate e os franceses iam conseguindo dominar a partida, controlando em alguns momentos melhor que os outros.

A segunda parte foi bem diferente. O Nimes foi sempre alargando a vantagem, sempre acima dos 8 golos, chegando aos 11 de diferença. Depois na parte final, a aproximação do Presov, mas nada demais. Os franceses tinham o jogo controlado e venceram mesmo.

Rabek, Linhares de Souza e Krok estiveram em grande destaque nos eslovacos e Kavticnik, Nieto e Tobie foram os melhores nos franceses.

Nas competições europeias, no feminino destaco na Champions League a vitória do Buducnost sobre o Dortmund por 26-28. Num jogo, onde as alemãs entraram a perder e estiveram metade da primeira parte em desvantagem, mas conseguiram dar a volta e chegaram ao intervalo a vencer por dois golos (15-13). A entrada para a segunda parte foi demolidora para o Dortmund. Chegaram aos 4 golos de vantagem e parecia que as alemãs iam embalar para mais uma vitória, mas a verdade é que as montenegrinas não desistiram e conseguiram ir atrás do jogo, empatando tudo ao minuto 51. Já muito perto do fim, conseguiram o 28º golo que deu assim uma vitória com uma vantagem de dois golos. Pineau foi enorme com 7 golos, mas Mehmedovic, Lekic e Maslova também estiveram em grande.

Na European League, destaco a vitória das jogadoras do Paris 92 que, na jornada dupla da fase de apuramento, venceu as eslovacas do Iuventa Michalovce. No primeiro jogo venceram por 36-14 e no dia seguinte por 26-29. A portuguesa Joana Resende esteve em destaque, pois foi das melhores do Paris neste duelo com as eslovacas. No segundo jogo, a Joana foi ,mesmo na minha opinião, a melhor em campo com 5 golos e uma bela exibição. Além da Joana, destaco Laura Flippes, Outtara e Malá, também elas estiveram em evidência neste duplo confronto que as francesas venceram e dominaram.

Futebol Feminino

Chegámos, então, ao último assunto desta semana, o futebol feminino.

Para começar, claro, que vai ser o Sporting, que recebeu e venceu o Estoril por 3-1, continuando, assim, líder na Zona Sul.

O jogo foi marcado pelo feito histórico da Tatiana Pinto que atingiu o seu 100º jogo com a camisola do Sporting. Infelizmente, o clube esqueceu-se da Tatiana e nem uma semana depois surgiu qualquer vídeo de homenagem à Tatiana, nem um post, nada. É pena não se lembrarem, pois são estes pormenores que fazem a diferença. Não é todos os dias que se chega a uma marca destas, por isso, o Sporting nunca podia deixar passar assim este feito.

O jogo foi dominado pelo Sporting. O Estoril é uma equipa sempre muito bem organizada, tal como se viu neste jogo. José Gonçalo Nunes consegue colocar este Estoril a jogar bem e cria dificuldades às equipas mais fortes.

O Sporting marcou primeiro, chegou ao intervalo a vencer e, na segunda parte, surgiu o bis da Ana Capeta e o golo do Estoril, mas apesar da organização do Estoril, o Sporting foi sempre mais forte, pelo que a vitória nunca esteve em causa.

Em outros jogos, o Benfica visitou o Marítimo e venceu por 1-3. Depois do jogo a meio da semana e com a viagem, a equipa encarnada jogou pior que em outros jogos. Foi um jogo pouco conseguido, mas uma vitória importante que permite às águias estarem na liderança na zona sul empatadas com o Sporting, ambas com 4 vitórias em 4 jogos.

O momento decisivo neste jogo foi o penalti que a Darlene cobrou e que tranquilizou a equipa e deixou o Marítimo mais perdido.

Ainda na zona sul, o Damaiense venceu por 2-1 o Ouriense. Na luta pelo terceiro lugar, o Damaiense está agora em vantagem.

Na zona Norte, o Braga visitou o Gil Vicente e venceu por 0-8, já o Famalicão visitou o Boavista e venceu por 0-4. Ambas as equipas continuam invictas na liderança da zona norte.

O Boavista continua em último sem conseguir somar um único ponto em 4 jogos, sofrendo até agora 18 golos sem marcar nenhum.

No que diz respeito ao futebol feminino internacional, no Brasil estão encontradas as oito melhores equipas e já existem datas para os duelos dos quartas-de-final. O Grémio, como oitavo classificado, recebe o Corinthians, primeiro classificado, naquele que é o primeiro jogo destes quartos. Na quarta-feira, vamos ter o Palmeiras vs. Ferroviário, o São Paulo vs. Santos e, por fim, as jogadoras do Avaí recebem as coloradas do Internacional.

Em Inglaterra, o Arsenal continua a ser a única equipa invicta, com 5 jogos e outras tantas vitórias. Everton e Manchester United estão logo atrás com 13 pontos ambas, com apenas menos uma vitória, fruto do empate a duas bolas do Everton com o Brighton nesta última jornada, e o Manchester pelo empate na primeira jornada com o Chelsea.

Nesta última jornada, há a destacar o empate do Manchester City na visita ao Reading e a goleada do Arsenal por 6-1 na receção ao Tottenham. Foi um dérbi dominado pelo Arsenal, em que Miedema se destacou como a melhor em campo com 3 golos e uma boa exibição.

Em Espanha, o Barcelona segue líder e o Atlético Bilbao empatou com o Bétis a 2 golos, depois de ter vencido o Sevilha com dois golos de Lucía García e, assim, atrasou-se deixando o Barça isolado.

As catalãs já tinham vencido sem dificuldades o Logroño por 6-0 e repetiram o resultado na última jornada frente ao Huelva garantindo, assim, a liderança da liga espanhola. O Real Madrid também venceu, garantindo a sua primeira vitória da história na liga ao vencer o Rayo, no primeiro derby madrileno por 3-1, com Jéssica Martínez a marcar o terceiro golo depois de uma boa exibição.

Por esta semana é tudo. Foi a estreia deste formato de dois artigos semanais, espero que tenham gostado. Como sempre, quero agradecer a quem está a ler, a quem leu, a quem viu o programa de sexta.

Espero que tenham gostado e por esta semana ficamos por aqui. Foi mais uma semana dar voz às modalidades e a falar desta grande paixão. Uma boa semana desportiva a todos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *