Set Points falhados e uma palhaçada de azul

Vamos para o nosso domingo que dita o final dos nossos 3 dias de modalidades aqui no Espartano. Para fechar esta semana com chave de ouro, temos o voleibol com a polémica da semana entre Sporting e o Porto e depois ainda o andebol com muitos jogos.

VOLEIBOL

Para a primeira modalidade deste domingo, vamos ao mundo do voleibol. Na semana passada falei do jogo do Sporting e dos jogos de sábado, por isso vamos para os jogos que tivemos depois disso.

O Benfica foi a Espinho vencer o Sporting de Espinho por 3-0, com os parciais de 25-16, 25-23 e 25-22. Sem muito a dizer, o Espinho é uma equipa que joga bem, mas não deu para colocar em dificuldades os encarnados que tiveram em Nuno Pinheiro um dos destaques, isto porque o Nuno não é uma figura da equipa nem um jogador que tenha mito tempo de jogo e foi chamado e correspondeu, apesar do risco que Marcel correu com a troca de distribuidor num jogo complicado. Acabou por correr bem e continuam assim invictos.

O Vitória SC venceu o Leixões por 0-3, com os parciais de 21-25, 23-25 e de 25-27, num jogo equilibrado, mas nada a dizer.

O Vitória segue na luta pelos primeiros oito lugares e o Leixões segue em penúltimo com apenas 1 ponto neste campeonato.

O outro jogo foi a vitória do Sporting das Caldas sobre o Clube K por 0-3, com os parciais de 22-25, 20-25 e 23-25. O Caldas teve em Frederico Santos a sua maior figura, mas nada a dizer nestes jogos. Foram vitórias mais tranquilas para todas nesta jornada.

Os encarnados seguem imparáveis na primeira posição com 36 pontos, o Esmoriz segue em segundo com 25 pontos e o Sporting segue em terceiro com 24 pontos, mas com menos dois jogos.

Do nacional saltamos, então, para o jogo da jornada. O Sporting recebeu o AJM/FCP e perdeu por 1-3, com parciais de 21-25,24-25, 25-17 e de 22-25. Foi um mau jogo da nossa equipa. Podemos tirar algumas ilações, mas o que ficou foi claro a polémica do símbolo e do nome. A questão pdoeria colocar-se o próprio Porto soubesse que tem voleibol. Como se pode ver abaixo, onde nem no site eles falam do voleibol.

Posto isto, não é bonito e não deixa de ser algo que fica sempre mal, mas é como no ciclismo. Quando ganham é o FCP, quando perdem e existem problemas é a W52 e o AJM, sabemos como é.

A questão do nome, o Adrien esclarece-o muito bem no ultimo artigo, mas é tudo uma não questão que serviu para ir buscar polémicas entre os clubes que nada tem a ver com o Voleibol. São polémicas desnecessárias que simplesmente servem para as tricas futebolísticas que em nada fazem falta no voleibol e nas outras modalidades.

No jogo, tivemos dois sets na mão e não os ganhámos e isso não pode acontecer. Tivemos várias jogadoras abaixo do normal, como a Paquete. O ano passado vencemos pelos mesmo 3-1 com que fomos derrotados este ano, mas este jogo não foi bom da nossa parte. Estivemos abaixo do que temos vindo a apresentar, mesmo abaixo, pois podíamos e devíamos ter ganho. Colocamos problemas às super favoritas que pensavam que iriam passear este ano e vencer sem problemas, mas as coisas não são nem vão ser assim. Para o mal de muitos, as leoas vão dar luta e como se viu mesmo menos bem podem vencer qualquer equipa.

A Bruna foi o destaque da nossa equipa, ela que nos últimos jogos tem sido mesmo um dos maiores destaques na nossa equipa e merece já o reconhecimento pela época que tem feito até ao momento.  

Além do Sporting, tivemos o Leixões que venceu o Vilacondense por 3-0, com os parciais de 25-18, 27-25 e 25-21. No Vilacondense, destaco a Mariana Lopes que foi, sem dúvida, a jogadora que esteve em maior evidência neste jogo. No lado do Leixões esteve, mais uma vez, Juliana Antunes. Um bom jogo com o Vilacondense a criar problemas e a equilibrar o jogo. Começaram até melhor e foram sempre equilibrando o jogo. Nunca nenhuma equipa conseguiu ter uma grande margem em nenhum set. Foi um bom jogo entre as terceiras e oitavas classificadas.

O Belenenses venceu o Boavista por 3-1 em que ficou evidente que o Boavista é mesmo a pior equipa.

AJM/FCP segue líder com 27 pontos, Porto Vólei segue em segundo com 24 pontos e menos um jogo e em terceiro, como já falei, o Leixões com 22 pontos e menos um jogo. O Sporting segue em quarto com 18 pontos e menos 3 jogos.

Na atualidade internacional, vamos começar pelo Brasil para falar do Taubaté Funvic que venceu e manteve a invencibilidade e a liderança da Superliga masculina, após vencer a sexta partida consecutiva.

Venceram o Vôlei Um Itapetininga por 3-0, com os parciais de 25-21, 25-18 e 25-13. São agora 18 pontos e três de vantagem para o Vólei Renata. Neste jogo o grande destaque foi o oposto Felipe Rocha, o maior pontuador deste jogo com 16 pontos.

Ainda no Brasil, o Minas venceu o Sesi por 3-0, com parciais de 25-22, 25-21 e 25-18, Ficaram então com 11 pontos e seguem na quarta posição. O distribuidor William foi a maior figura desta partida.

Depois do Brasil, vamos ate à Rússia onde o Dínamo Moscovo venceu o Belogorie por 3-1, com os parciais de 25-19, 25-20, 26-28 e de 25-19 e com o oposto búlgaro Tsvetan Sokolov a ser o protagonista deste jogo com 21 pontos.

Além do Dínamo, vamos ao jogo surpresa desta jornada 11 na Rússia que ditou a derrota do Zenit frente ao Enisey por 3-0, com os parciais de 25-18, 26-24 e de 25-20. Foi uma derrota surpreendente, pois falamos de um dos candidatos ao título.

E ainda o Kuzbass que venceu o Gazprom por 3-1, com os parciais de 22-25, 22-25, 25-20 e 18-25, com o Anton Karpukhov a ser o maior pontuador com 24 anos e 5 ases.

Depois do Brasil e da Rússia, vamos até Itália para falar do Vibo que, depois de vencer o Lube na jornada passada, venceram agora o Trentino por 3-1, com os parciais de 25-18, 22-25 e de 25-23. Foi um jogo onde o Trentino não contou com os distribuidores devido a terem testado positivo ao covid. Com isso, o peso do jogo acabou por cair sobre Nimir Abdel-Aziz que jogou bem, mas foi insuficiente para levar o Trentino a outro resultado. Thibault Rossard foi o maior pontuador do jogo com 24 pontos.

O Perugia voltou ao topo ao vencer o Milano, com Wilfredo Leon a ser o maior protagonista desta partida, como acontece em todos os jogos em que ele participa. Mas o jogo ficou em 1-3 com os parciais de 25-21, 20-25, 21-25 e 22-25.

No feminino, vamos para a Turquia, onde o Galatasaray chegou à oitava vitória seguida depois de vencer por 3-0 a equipa do Sariyer F, com os parciais de 25-16, 25-18, e de 25-12. Mais um ótimo jogo do Galatasaray que voltou a vencer sem grandes problemas e revelou o poderio desta equipa com a Russa Tatyana Kosheleva a ser a maior figura com 15 pontos.

Ainda na Turquia, o İlbank perdeu por 3-0, com os parciais de 18-25, 22-25 e 24-26, frente ao Aydın B.Şehir Bld, com Meryem Boz a brilhar com 25 pontos e Janset Cemre Erkul a ser a maior blocadora desta partida.

Vamos então, novamente, para a Rússia para falar da vitória surpreendente do Lipetsk sobre o Lokomotiv por 3-0, com os parciais de 25-12, 25-22 e de 25-20. Chegou, assim, ao fim a série de vitórias do Lokomotiv, eram 5 seguidas. As vice-campeãs caíram assim perante o Lipetsk, onde Irina Sazonova brilhou com 24 pontos.

Ainda na Rússia, o Dínamo Moscovo venceu o Dínamo-Metar por 3-1, com os parciais de 25-21, 15-25, 23-25 e 11-25, com a protagonista a ser novamente Nataliya Goncharova com 19 pontos.

Voltamos ao Brasil para falar da vitória do Osasco por 3-0 sobre o Itambé/Minas. Não foi apenas uma vitória, foi um atropelamento que ocorreu na Arena Minas. Os parciais foram de 25-15, 25-16 e de 25-20. A equipa do Osasco segue na liderança invicta e a jogar muito bem. O ritmo avassalador, a organização e o domínio impressiona e vai conquistando fãs a cada jogo.

Falar ainda do Dentil/Praia Clube que venceu o Curitiba Vólei por 3-0, com os parciais de 25-19, 25-21 e 25-15, com Fernanda Garay a ser a maior estrela com 11 pontos, mas a maior pontuadora foi a  Brayelin Martinez com 15 pontos.

Osasco segue na liderança com o Dentil/Praia Clube em segundo.

Na CEV Champions League, temos que destacar o Novara que continua sem perder e segue na sua série quase perfeita. Na Champions League é a sua 12ª vitória na fase de grupos, tendo derrotado, desta vez, as Polacas da Police. Foi muito bom este jogo como todos nesta altura, pois estamos a falar de algumas das melhores jogadoras do mundo e, como tal, os jogos foram muito bons. Terminou num 2-3 para as italianas, com os parciais de 25-27, 22-25, 25-21, 25-21 e de 6 – 15. As polacas estiveram quase perfeitas, conseguiram recuperar 4 vezes o primeiro set, mas mesmo assim perderam, No segundo set já não cometeram tantos erros e conseguiram vencer, mas o jogo esteve sempre muito equilibrado.

Jovana Brakocevic foi a figura desta partida com 24 pontos, que grande jogo que ela fez, foi mesmo a jogadora desta semana de Champions League.

Falar ainda do jogo das russas do Dínamo Kazan frente as checas do UP Olomouc, em mais uma vitória segura das russas por 3-0, com os parciais de 25-18, 25-17 e de 25-20. Foi um jogo em que as russas foram superiores e conseguiram sempre controlar cada set, de forma a vencerem com Arina Fedorovtseva a ser a maior pontuadora com 20 pontos e 55% de eficiência.

Sem jogos em vários dos grupos seguem as classificações do grupo C e E:

https://championsleague.cev.eu/en/women/#body-tab-da84581d-7e1e-458a-a2b4-c890abbeda51-0

ANDEBOL

Depois do Voleibol, continuamos com as mãos na bola, mas passamos para o andebol onde temos de começar claro pelo clássico entre o Sporting e o Porto que terminou menos bem para nós. Uma derrota no jogo mais esperado do ano com o resultado que, infelizmente, era esperado. O Porto é uma equipa muito forte e nós, além de uma equipa mais fraca, temos menos profundidade e chegamos a este jogo sem vários jogadores como o Skok que está lesionado. Não podemos dizer muito sobre este jogo, pois o Porto esteve por cima e até nem acelerou o que podia e se o fizesse tínhamos sentido mais dificuldades. Manuel Gaspar é o nosso guarda-redes. O Manuel é ótimo, mas neste jogo não conseguiu aparecer como tinha de aparecer. O jovem leão não esteve mal e algumas vezes acabou por “levar” por culpa dos erros dos colegas. Djukic esteve bem, mas esbarrou no Mitrevski que fez um jogo impecável. O guardião azul e branco esteve, mais uma vez, muito bem, ele que tem sido um dos destaques dos dragões na época, principalmente na Champions, tendo já tido mesmo por várias vezes a defesa da jornada. Para além do Mitrevski que esteve intransponível, o Porto foi superior em tudo. Gostaria de dizer que podemos vencer este Porto, mas mesmo com todos em boa forma já ia ser complicado. Doro, que seria fundamental esta época, está sempre encostado, porque mais uma vez fomos buscar alguém com bolor e problemas físicos.

Mau jogo que terminou com um 27-33 com um Porto fortíssimo mesmo em modo mais tranquilo. Frankis e Valdes foram, como são sempre, os grandes destaques deste jogo.

Depois desta derrota, tínhamos a difícil viagem ate à Suécia, que nos correu muito bem. Vencemos por 27-32 os suecos do Kristianstad. Foi um bom jogo, ganhamos e continuamos sem perder na European League. Mais uma vez fica evidente que conseguimos vencer estes adversários mesmo com os lesionados e com todas as ausências. O problema são os adversários como o FC Porto, equipas de Champions. Na Suécia, tivemos um bom jogo com uma boa estratégia de Rui Silva. A lamentar todos os problemas físicos desta equipa. Foi um bom jogo com o Nuno Roque e o Tiago Rocha em destaque. Chegamos mesmo a estar muito acima dos suecos, mas a certa altura depois conseguiram equilibrar um pouco mais o jogo. Vencemos e foi mais uma vitória europeia e temos tudo para passar neste grupo.

A nível nacional, o Benfica venceu o Vitória FC por 20-28. Nada dizer sobre esta vitória, uma vez que o Benfica foi superior e venceu num jogo em que, mais uma vez, foi Sergey Hrnandez um dos melhores. Para além dele, destacou-se o bom jogo de Ole Rahmel, mas principalmente de Djordjic e Kuki. Foram estes, mais uma vez, os melhores dos encarnados. Do lado do Vitória, destaco, claro, Gonçalo Grácio que fez um belo jogo. O jovem português esteve em evidência neste jogo, revelando, mais uma vez, a sua qualidade. Além do Grácio, também Ruben Santos esteve em destaque, a ser uma das figuras do jogo.

Com estes jogos, o Benfica segue na liderança com 33 pontos, o Sporting em segundo com31 pontos e, com menos um jogo, o FC Porto com 30 pontos e menos um jogo. Porto e Benfica enfrentam-se no que ser o duelo desta jornada.

Bem, no feminino não temos noticias, pois continuamos com muitas jornadas adiadas e muitos jogos por disputar. Esta semana tivemos dois, a vitória do Juve Lis por 25-11 sobre o Assomada, em jogo referente à 4 jornada, disputado em Leiria, em que, como esperado, o Juve venceu sem grandes problemas, com Filipa Gante a fazer um belo jogo com 7 golos. Destaco ainda Kassia Cesar e Sara Gonçalves. Do lado do Assomada, o maior destaque foi para Ana Varela com 4 golos.

O outro jogo era respeito à 1ª jornada, o jogo que faltava na jornada inaugural e colocou frente a frente o Leça com o Alvarium, com as visitantes a levarem a melhor ao venceram por 13-27. Como esperado, o Alvarioum venceu no Municipal de Leça da Palmeira. A equipa da casa não tinha muitas chances neste jogo e acabou mesmo por perder. Carolina Monteiro com 7 golos liderou o Alvarium neste jogo, mas para além da Carolina também Diana Oliveira e Carolina Justino estiveram em destaque, com a Mariana Almeida a ser o destaque do Leça.

Nesta altura com 5 jornadas semi-jogadas, o Juve Lis segue na liderança com 11 pontos, sendo a única equipa com 4 jogos. Em seguida está o Madeira Sad com 9 pontos e menos um jogo e o Alvarium vai em terceiro, com 6 pontos em dois jogos.

Na atualidade internacional do andebol, vamos para as competições europeias onde na Champions League masculina tivemos o Barcelona a vencer o Kiel por 29-25.

Mais um jogo mais uma vitória para os catalães que seguem imparáveis e a jogar muito bem. Neste jogo, Fabregas foi o jogador que assumiu o maior protagonismo com 6 golos, mas Dolenec e Ariño também estiveram em bom plano com 4 golos. Do lado do Kiel, o Sagosen esteve[zf1]  abaixo do normal, fez um jogo mais desinspirado e esbarrou, também, no Moller que esteve, novamente, uma autêntica muralha na baliza dos catalães.

Destaco o Porto que perdeu em Paris com o PSG por 29-28. O Porto chegou mesmo a estar na frente e até esteve em vários momentos por cima do PSG. Aqui se vê a força e o poderio deste Porto que conseguiu ombrear com uma das melhores equipas europeias. Acelerou e conseguiu fugir no marcador, mas nem sempre o fez e, como tal, o Porto até teve hipóteses de conseguir um resultado melhor e acabou por só perder por 1. Uma das razões para o  Porto não ter um melhor resultado foi a noite menos boa dos guardiões, que neste jogo estiveram abaixo do que por norma fazem a este nível. Além disso, o Porto jogou pouco tempo em 7×6, devido muito pelo cansaço e de Rui Silva que não estava completamente bem e isso afetou a equipa. O PSG, se tivesse acelerado, podia ter vencido por uma margem maior, mas o Porto fez novamente mais um bom jogo com o PSG. A grande figura da partida foi, como não podia deixar de ser, Mikkel Hansen com 9 golos em 11 remates, que assumiu o comando dos parisienses quando estes estavam pior no jogo. Diogo Branquinho e André Gomes foram os melhores do Porto.

Na Champions feminina, destacor a vitória do Metz frente ao Esbjerg por 25-28, num ótimo jogo de andebol, este na Dinamarca. As francesas levaram a melhor e confirmaram o favoritismo neste jogo. Meline Noicandy esteve em grande destaque nas francesas com 5 golos em 5 remates e, do lado das dinamarquesas, a grande protagonista foi Nerea Pena com 5 golos. Um jogo muito disputado como têm sido quase todos. Se há coisa de que não nos podemos queixar na Champions é de maus jogos.

Ainda tivemos a vitória do Brest sobre o Odense por 32-21, na arena Brest. As francesas venceram este jogo de forma bem mais tranquila, com Ana Gros novamente a ser a maior figura, mas também Kalidiatou Niakate esteve em grande destaque nesta partida. Classificação dos grupos na EHF Champions League Masculina:

https://ehfcl.eurohandball.com/men/2020-21/standings/#group-phase

Classificação EHF Champions League feminina:

https://ehfcl.eurohandball.com/women/2020-21/standings/#group-phase

Na European League, para além da boa vitória do Sporting, tivemos no nosso grupo o Dínamo de Bucareste a vencer o Nimes de forma surpreendente por 29-27. Os franceses foram surpreendidos por uns romenos que, mesmo com várias baixas, levaram a melhor nesta partida a contar para o nosso grupo. Uma surpresa no nosso grupo com os Romenos a terem como maior figura o Nicusor Negru e, ainda, o guarda-redes Heidarirad, que defendeu quase tudo com um total de 11 defesas em 33 remates, uma percentagem de 33,33% de defesas. Do lado dos franceses, os jogadores em maior destaque foram Hisham Sanad e Hesham Elsayed Moham com 7 e 6 golos, respetivamente.

Ainda na European League, destaco mais uma vitória surpreendente, esta na Suécia, onde o Alingsas HK venceu por 30-29 o Magdeburg. Os suecos fizeram um jogo muito competente e levaram a melhor sobre os alemães que tiveram em Magnusson a maior figura, com 9 golos. Do do lado dos suecos, esteve um Hagvall mega inspirado na baliza a defender muito e ainda um Andreas Lang, muito forte no ataque, conseguindo liderar estes suecos nesta bela vitória.

Na European League feminina, há a destacar o Paris 92 da nossa Joana Resende que venceu o Nykøbing Falster Håndbold por 26-28 na Dinamarca. Um jogo duro, com muito equilíbrio e onde as francesas para vencer tiveram de suar como poucas vezes ainda o tinham feito. Um belo jogo, mais um, nesta European League. O Paris teve em Nadia Offendal sua a maior figura com 9 golos e Joana Resende não jogou muito tempo, mas marcou um golo. No lado das dinamarquesas, destaco Steffensen e Nielsen que foram, sem dúvidas, os motores na equipa da casa.

Com isto, temos as equipas apuradas para a fase de grupos definidas.

Classificação da European League masculina:

https://ehfel.eurohandball.com/men/2020-21/standings/mKF-nVO-0a1TuaMVJVroGg/group-phase/

Chega assim ao fim o nosso fim-de-semana de modalidades aqui no Espartano. Não percam o novo vídeo de gaming no canal, nem nenhuma novidade aqui no Espartano. Obrigado a quem lê e a quem vê. Espero que todos tenham gostado e, ainda mais importante, espero que todos estejam bem.

Até sexta para mais um programa a dar voz às modalidades e até sábado para mais um fim-de-semana desportivo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

O Espartano