Sporting 2020/2021 em retrospectiva

Terminada que está a época 2020/2021 no que ao futebol profissional do Sporting Clube de Portugal diz respeito, é o momento de fazer uma análise retrospectiva identificando os aspectos positivos, negativos e a melhorar, não só no que ao futebol diz respeito mas, essencialmente, no que ao Sporting Clube de Portugal diz respeito.

Aspectos positivos

1. Rúben Amorim;

2. Rúben Amorim (não, não foi engano);

3. Clima de maior união e pacificação entre Sportinguistas;

4. Campeonato Nacional Futebol Sénior Masculino;

5. Títulos Europeus nas modalidades;

6. Taça da Liga;

7. Plataformas de comunicação do Sporting Clube de Portugal com os seus Sócios e Adeptos – redes sociais, podcast ADN de Leão, Backstage Sporting;

8. Marketing da marca Sporting;

9. Início da substituição das cadeiras do estádio;

10. Obras realizadas no Multidesportivo que permitem às modalidades e aos pais dos atletas das modalidades usufruir de um espaço mais adequado à prática desportiva;

11. Obras de requalificação do espaço envolvente ao Estádio José Alvalade;

12. Academia Sporting – Cristiano Ronaldo;

Aspectos negativos

1. Não realização de Assembleias Gerais de Sócios previstas e estatutariamente de realização obrigatória;

Add New Post

about:blankAdd titleSporting 2020/2021 em retrospectiva

Terminada que está a época 2020/2021 no que ao futebol profissional do Sporting Clube de Portugal diz respeito, é o momento de fazer uma análise retrospectiva identificando os aspectos positivos, negativos e a melhorar, não só no que ao futebol diz respeito mas, essencialmente, no que ao Sporting Clube de Portugal diz respeito.

Aspectos positivos

1. Rúben Amorim;

2. Rúben Amorim (não, não foi engano);

3. Clima de maior união e pacificação entre Sportinguistas;

4. Campeonato Nacional Futebol Sénior Masculino;

5. Títulos Europeus nas modalidades;

6. Taça da Liga;

7. Plataformas de comunicação do Sporting Clube de Portugal com os seus Sócios e Adeptos – redes sociais, podcast ADN de Leão, Backstage Sporting;

8. Marketing da marca Sporting;

9. Início da substituição das cadeiras do estádio;

10. Obras realizadas no Multidesportivo que permitem às modalidades e aos pais dos atletas das modalidades usufruir de um espaço mais adequado à prática desportiva;

11. Obras de requalificação do espaço envolvente ao Estádio José Alvalade;

12. Academia Sporting – Cristiano Ronaldo;

Aspectos negativos

1. Não realização de Assembleias Gerais de Sócios previstas e estatutariamente de realização obrigatória;

2. Ausência total de comunicação entre Direção e os Sócios do Clube;

3. Inexistência de proximidade, mesmo que institucional, entre os Órgãos Sociais e os Sócios do Sporting Clube de Portugal;

4. Ataques grotescos contra Sportinguistas – tentativa de atropelamento a elementos da Torcida Verde e, violência gratuita da PSP sobre os Sportinguistas aquando dos festejos do título – não tendo merecido estas situações uma posição inequívoca de defesa dos Sportinguistas por parte da Direção do Clube;

5. Intolerância entre Sportinguistas por questões políticas, nomeadamente na clivagem existente entre todos quanto apoiam o anterior Presidente e os que apoiam o actual;

6. Órgãos Sociais, ainda, não aproveitaram o momento de glória e maior união que o Clube atravessa no que à sua massa associativa diz respeito para pacificar e unir definitivamente os Sócios expulsos, o que, enquanto não acontecer, só vai fazer para que continue a existir um clima de “guerrilha” entre Sportinguistas;

7. Corte de relações com os GOA Juventude Leonina e Directivo Ultras XXI;

8. Ausência de explicação aos Sócios dos contornos do protocolo estabelecido entre o Sporting e Cristiano Ronaldo para o naming da Academia;

9. Ausência de explicação aos Sócios dos contornos da parceria estabelecida com a Nike para os equipamentos do Sporting Clube de Portugal nas épocas vindouras;

10. Jornal Record tornou-se do veículo de comunicação entre Órgãos Sociais do Sporting e os seus Sócios;

11. Do processo de remuneração ocorrido, continuam a existir Sócios que ainda não receberam os seus cartões.

Aspectos a melhorar

1. Forma e conteúdo do diálogo utilizado pelo Presidente do Sporting Clube de Portugal nas suas intervenções públicas;

2. É urgente a aproximação, respeito e reconhecimento por parte dos Órgãos Sociais do Clube para com todos os Sócios do Sporting Clube de Portugal, cumprindo assim o maior desígnio da sua campanha eleitoral: Unir o Sporting;

3. Integrar os Associados em tudo quanto seja informação que diga respeito ao Clube;

4. Respeito e tolerância pelas mais diversas opiniões dos Associados, não marginalizando Sócios pelas suas opiniões ou preferências;

5. Respeito e cumprimento dos Estatutos;

Por outro lado, nos últimos dias surgiram notícias que a todos nos devem deixar muito cautelosos e atentos quanto à venda de créditos que o Millenium BCP e o Novo Banco detêm sobre o Sporting Clube de Portugal, importando ressalvar as seguintes notas:

1. Os bancos têm-se visto, cada vez mais, face a problemas reputacionais junto dos mercados e da opinião pública, nomeadamente por casos que de todos nós são sobejamente conhecidos;

2. Estes danos de reputação obrigam a banca a “livrar-se” deste tipo de negócios, tornando esta venda numa forma de pressão grosseira sobre o Clube;

3. A venda dos créditos só pode ser efectuada se o Sporting entrar em incumprimento contratual;

4. Tendencialmente, a sua venda será realizada a um fundo por valores inferiores aos de “mercado”, fundo esse que venderá posteriormente os mesmos créditos (conversíveis em capital) ao Sporting Clube de Portugal;

5. De acordo com declarações de 22.05.2021 de Carlos Vieira – ex-Vice Presidente do Sporting Clube de Portugal – foi sempre este cenário que esteve planeado;

6. Se tal acontecer, são excelentes notícias para os Sportinguistas pois o Sporting Clube de Portugal reforça a sua posição na SAD;

7. Se o Sporting não “recomprar” os seus créditos, o capital fica disperso e à mão de um qualquer investidor, perdendo o Sporting a sua posição de domínio na SAD;

8. É do interesse do Sporting avançar para a operação de recompra;

9. Toda a família Sportinguista tem de manter atenta;

Antes de terminar aproveito para fazer um cabal esclarecimento e defesa da minha honra depois de nos últimos dias ter sofrido inúmeros ataques pessoais de baixíssimo nível depois de eu ter marcado presença na recepção à equipa do Sporting na Câmara Municipal de Lisboa:

1. Não me revejo em qualquer prática que vise a ofensa ou o ataque a terceiros sem fundamento;

2. Tenho mais respeito por quem directamente me vem criticar do que por aqueles que optam por indirectas nas redes sociais;

3. Fui convidado por um amigo de infância para o acompanhar à recepção, não devendo da minha vida pessoal quaisquer explicações a quem quer que seja;

4. Respeito TODOS os Sportinguistas independentemente das suas opiniões ou convicções em relação ao Clube;

5. Exijo o mesmo respeito;

6. Sou sócio do Sporting Clube de Portugal há 24 anos ininterruptamente, nunca tendo virado as costas ao Clube. Não sou do Frederico Varandas Futebol Clube ou do Bruno de Carvalho Futebol Clube;

7. Ao contrário do que muitos do que agora apregoaram valores ao me verem na Câmara Municipal de Lisboa, nunca deixei de pagar quotas ou de amar este gigante Clube;

8. Jamais contarão comigo para a política da terra queimada onde vale tudo para atacar o opositor só porque sim. Somos todos do Sporting e eu respeito muito isso;

9. Independentemente de qual seja a Direção, para mim, o Sporting Clube de Portugal estará sempre acima de tudo e de todos;

10. Entendam duma vez: os Presidentes vão, o Clube e os Sócios ficam;

11. Uma Instituição com a dimensão do O Sporting Clube de Portugal não pode nunca estar ao sabor das vontades de meia dúzia de radicais de um lado ou do outro da barricada.

Não quero terminar sem agradecer ao Espartano por já mais de um ano de colaboração, num percurso que se tem pautado por respeito e reconhecimento mútuo, com o objectivo de cada vez mais servir os Sportinguistas com informação verdadeira, credível e independente.

Saudações Leoninas This post is not yet published.

SEO

Focus keyphraseHelp on choosing the perfect focus keyphrase(Opens in a new browser tab)Get related keyphrases(Opens in a new browser window)Preview as:Mobile resultDesktop resultUrl preview:espartano.pt › sporting-2020-2021-em-retrospectivaSEO title preview:Sporting 2020/2021 em retrospectiva – O EspartanoMeta description preview:

May 23, 2021 ⋅ Terminada que está a época 2020/2021 é o momento de fazer uma análise identificando os aspectos positivos, negativos e a melhorar,SEO titleTitle Page Separator Site title Site titleTitlePrimary categorySeparatorSlugMeta descriptionTerminada que está a época 2020/2021 é o momento de fazer uma análise identificando os aspectos positivos, negativos e a melhorar, Site titleTitlePrimary categorySeparator

Request SentActionProfileStatus TextResultResponseBuffer: Status Created AtBuffer: Status Scheduled For
No status updates have been sent to Buffer.

VisibilityPublishPost FormatStick to the top of the blogPending reviewAuthor Readability analysis: Needs improvement SEO analysis: OK
URL Slug

The last part of the URL. Read about permalinks(opens in a new tab)

View Post

https://espartano.pt/sporting-2020-2021-em-retrospectiva/(opens in a new tab)Search CategoriesAnáliseCrónicaDestaquesPodcastRubricasÀ Conversa comDebaixo de OlhoModalidades com VozSporting AnónimoTribuna do EspartanoUncategorizedAdd New Tagbalanço 2020/2021 (1 of 2)balanço 2020/2021Sporting Clube de Portugal (2 of 2)Sporting Clube de Portugal

Separate with commas or the Enter key.Write an excerpt (optional)Learn more about manual excerpts(opens in a new tab)Sporting 2020/2021 em retrospectiva is now scheduled. It will go live on 24/05/2021 9:55 AM.

What’s next?Post address

2. Ausência total de comunicação entre Direção e os Sócios do Clube;

3. Inexistência de proximidade, mesmo que institucional, entre os Órgãos Sociais e os Sócios do Sporting Clube de Portugal;

4. Ataques grotescos contra Sportinguistas – tentativa de atropelamento a elementos da Torcida Verde e, violência gratuita da PSP sobre os Sportinguistas aquando dos festejos do título – não tendo merecido estas situações uma posição inequívoca de defesa dos Sportinguistas por parte da Direção do Clube;

5. Intolerância entre Sportinguistas por questões políticas, nomeadamente na clivagem existente entre todos quanto apoiam o anterior Presidente e os que apoiam o actual;

6. Órgãos Sociais, ainda, não aproveitaram o momento de glória e maior união que o Clube atravessa no que à sua massa associativa diz respeito para pacificar e unir definitivamente os Sócios expulsos, o que, enquanto não acontecer, só vai fazer para que continue a existir um clima de “guerrilha” entre Sportinguistas;

7. Corte de relações com os GOA Juventude Leonina e Directivo Ultras XXI;

8. Ausência de explicação aos Sócios dos contornos do protocolo estabelecido entre o Sporting e Cristiano Ronaldo para o naming da Academia;

9. Ausência de explicação aos Sócios dos contornos da parceria estabelecida com a Nike para os equipamentos do Sporting Clube de Portugal nas épocas vindouras;

10. Jornal Record tornou-se do veículo de comunicação entre Órgãos Sociais do Sporting e os seus Sócios;

11. Do processo de remuneração ocorrido, continuam a existir Sócios que ainda não receberam os seus cartões.

Aspectos a melhorar

1. Forma e conteúdo do diálogo utilizado pelo Presidente do Sporting Clube de Portugal nas suas intervenções públicas;

2. É urgente a aproximação, respeito e reconhecimento por parte dos Órgãos Sociais do Clube para com todos os Sócios do Sporting Clube de Portugal, cumprindo assim o maior desígnio da sua campanha eleitoral: Unir o Sporting;

3. Integrar os Associados em tudo quanto seja informação que diga respeito ao Clube;

4. Respeito e tolerância pelas mais diversas opiniões dos Associados, não marginalizando Sócios pelas suas opiniões ou preferências;

5. Respeito e cumprimento dos Estatutos;

Por outro lado, nos últimos dias surgiram notícias que a todos nos devem deixar muito cautelosos e atentos quanto à venda de créditos que o Millenium BCP e o Novo Banco detêm sobre o Sporting Clube de Portugal, importando ressalvar as seguintes notas:

1. Os bancos têm-se visto, cada vez mais, face a problemas reputacionais junto dos mercados e da opinião pública, nomeadamente por casos que de todos nós são sobejamente conhecidos;

2. Estes danos de reputação obrigam a banca a “livrar-se” deste tipo de negócios, tornando esta venda numa forma de pressão grosseira sobre o Clube;

3. A venda dos créditos só pode ser efectuada se o Sporting entrar em incumprimento contratual;

4. Tendencialmente, a sua venda será realizada a um fundo por valores inferiores aos de “mercado”, fundo esse que venderá posteriormente os mesmos créditos (conversíveis em capital) ao Sporting Clube de Portugal;

5. De acordo com declarações de 22.05.2021 de Carlos Vieira – ex-Vice Presidente do Sporting Clube de Portugal – foi sempre este cenário que esteve planeado;

6. Se tal acontecer, são excelentes notícias para os Sportinguistas pois o Sporting Clube de Portugal reforça a sua posição na SAD;

7. Se o Sporting não “recomprar” os seus créditos, o capital fica disperso e à mão de um qualquer investidor, perdendo o Sporting a sua posição de domínio na SAD;

8. É do interesse do Sporting avançar para a operação de recompra;

9. Toda a família Sportinguista tem de manter atenta;

Antes de terminar aproveito para fazer um cabal esclarecimento e defesa da minha honra depois de nos últimos dias ter sofrido inúmeros ataques pessoais de baixíssimo nível depois de eu ter marcado presença na recepção à equipa do Sporting na Câmara Municipal de Lisboa:

1. Não me revejo em qualquer prática que vise a ofensa ou o ataque a terceiros sem fundamento;

2. Tenho mais respeito por quem directamente me vem criticar do que por aqueles que optam por indirectas nas redes sociais;

3. Fui convidado por um amigo de infância para o acompanhar à recepção, não devendo da minha vida pessoal quaisquer explicações a quem quer que seja;

4. Respeito TODOS os Sportinguistas independentemente das suas opiniões ou convicções em relação ao Clube;

5. Exijo o mesmo respeito;

6. Sou sócio do Sporting Clube de Portugal há 24 anos ininterruptamente, nunca tendo virado as costas ao Clube. Não sou do Frederico Varandas Futebol Clube ou do Bruno de Carvalho Futebol Clube;

7. Ao contrário do que muitos do que agora apregoaram valores ao me verem na Câmara Municipal de Lisboa, nunca deixei de pagar quotas ou de amar este gigante Clube;

8. Jamais contarão comigo para a política da terra queimada onde vale tudo para atacar o opositor só porque sim. Somos todos do Sporting e eu respeito muito isso;

9. Independentemente de qual seja a Direção, para mim, o Sporting Clube de Portugal estará sempre acima de tudo e de todos;

10. Entendam duma vez: os Presidentes vão, o Clube e os Sócios ficam;

11. Uma Instituição com a dimensão do O Sporting Clube de Portugal não pode nunca estar ao sabor das vontades de meia dúzia de radicais de um lado ou do outro da barricada.

Não quero terminar sem agradecer ao Espartano por já mais de um ano de colaboração, num percurso que se tem pautado por respeito e reconhecimento mútuo, com o objectivo de cada vez mais servir os Sportinguistas com informação verdadeira, credível e independente.

Saudações Leoninas

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

O Espartano