Sporting CP – A (des)usabilidade do site (Parte III)

Boa tarde a todos os Sportinguistas,

No artigo de hoje vamos falar sobre a Loja Verde do Sporting Clube de Portugal, tema este inserido fora das “paredes” do site do nosso Clube. Tal como é habitual, e de modo a facilitar o tema, o artigo vai seguir o flow de secções apresentado no site.

Aproveito também para frisar uma novidade para este último artigo: vamos falar da Loja Verde, mas o que vamos discutir é o site no browser do telemóvel. Assim, caso queiram, convido-vos a acompanhar o processo enquanto lêem o artigo.

Antes de começarmos a discutir a primeira secção, deixo aqui uma nota relativamente ao tempo que demora aceder ao site: quando testei o site, aproveitei também para ver quanto tempo demorava carregar a página: a página demorou 34 segundos para ficar completa. Para que tenham noção do número, deixo aqui a curiosidade: o tempo médio para carregar páginas web no computador é de 4.7 segundos, enquanto que no telemóvel é 11.4 segundos.

1ª secção

Mal entramos no site da Loja Verde deparamo-nos com este ecrã. Em primeira instância salta-me logo à vista, obviamente, a imagem. Olhando com atenção reparamos logo no primeiro problema: a imagem aparece cortada – note-se que em vez de aparecer “Máscaras”, aparece “ras”. O gajo se vai distraído ainda pensa que se está a falar sobre um certo anfíbio, ainda por cima social. Também vejo pouca justificação para a posição dos botões que me permitem navegar entre artigos para a esquerda e para direita. Entretanto, quero ver outro artigo em destaque e eis que me parece esta imagem:

Aquilo que é o “centro” da nossa campanha não está centrado. Como se este pormenor por si só não fosse estranho, eis que vemos atletas suspensos no ar – Matheus Nunes e Daria Bilodid devem estar (e com razão) nas nuvens por representar o Sporting, mas vamos ter os pés assentes na terra, Leões.

De seguida, reparo também que não tenho contexto de página: podemos reparar pela imagem que a temos uma nova secção, chamada “Novidades” – daí que assumo que o Sporting quer destacar os seus novos artigos, o que faz todo o sentido.

Mas, eis que ao continuar a descer na página, deparo-me agora com uma nova secção: “Mais vendidos”. Acho que os dois temas podem ser conciliados, mas também acho que os “Mais vendidos” deveriam ser aplicados com base nos meus interesses – e se por algum motivo eu gostar de comprar equipamentos, mas não tiver interesse em Plasticina do Jubas?

A experiência do utilizador depende sempre do utilizador – existem tantos dados pessoais publicados pela internet, porque não perguntar se tem filhos, mulher/namorada e por aí fora para que se possam aplicar artigos com base nesses mesmos interesses?

2ª Secção

Portanto, eu vi os elementos comentados da 1ª secção e eis que quero navegar, quero ver as categorias dos artigos. À primeira vista, o menu de navegação está mais bem conseguido na versão mobile do que em desktop.

O problema é que depois tive o atrevimento de fazer scroll e eis que este menu tem o dobro da altura. Pelo caminho quis sair do menu e, para proceder a esta acção, carreguei fora do menu. Eta tentativa foi em vão, portanto se eu quiser fechar o menu então vou ter de carregar obrigatoriamente no ‘X’ que vemos no canto superior direito do ecrã.

This image has an empty alt attribute; its file name is imagem-67.png

3ª Secção

Quis ver as promoções do Sporting. Estava tudo a correr bem até chegar à Camisola Retro do Grande Peyroteo. Para começar, é lamentável a camisola estar esgotada e, em termos de design, reparem naquela margem branca que tapa a percentagem da promoção. Aquilo, caríssimo leitor, foi um rectângulo com 50% de opacidade, que foi colado sobre o artigo e nem cuidado tiveram para que não tapasse a percentagem.

Continuo a descer a página e é aqui que encontro a navegação entre páginas. Há um descuido enorme neste componente! Mas como é que é possível termos um componente “partido” e espalhado pelo interface? Foi mal preparado, mal desenhado, mal tudo. Mas infelizmente, ainda consegue ficar pior.

This image has an empty alt attribute; its file name is imagem-74.png

Como se o exemplo anterior não fosse mau suficiente, eis que se conseguiram esmerar à grande e conseguem quebrar o componente a todo o comprimento. Eu nem sei onde é que hei-de carregar, com medo que rebente alguma coisa.

Depois de ver as promoções, decidi então procurar por “Relógio” – reparem no campo de pesquisa: dirias que esta área de ação faz parte do site Sporting Clube de Portugal? A mim parece-me que pegaram em três elementos isolados (cor de fundo, campo de pesquisa e “fechar”) e colaram.

Seleccionei o Relógio Verde, entro para a página do artigo, aparece-me a imagem do mesmo e dou por mim a pensar onde está o preço. Tenho portanto de fazer scroll down para voltar a ver o preço e/ou adicionar ao carrinho de compras.

Adicionei o artigo ao meu carrinho de compras e vou para uma nova página. Nesta nova página, vejo:

  • Um botão de fechar em grande destaque no canto superior direito;
  •  Uma fotografia do artigo, sobreposto à cor verde e com um fabuloso contorno preto, técnica muito utilizada nos primórdios do Design – Apenas ficou a faltar o nome do artigo escrito com WordArt;
  •  Nome do artigo e quantidade desejada;
  •  Preço (que está cortado).

Tenho, portanto, que navegar para baixo para poder fazer checkout ou continuar a fazer compras. Os elementos aqui descritos facilmente caberiam em primeiro plano no ecrã. Não há qualquer motivo para que seja necessário fazer scroll nesta vista. Se eu estou a ver o carrinho é porque estou interessado em efectuar a compra do artigo, então para que dificultar?

Sporting CP – A (des)usabilidade do site, (Parte I)

Sporting CP – A (des)usabilidade do site, (Parte II)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *