Viviano: Realidade vs Comissão de Gestão

É conhecimento de todos os Sportinguistas de que a contratação de Emiliano Viviano não foi feita em circunstâncias normais. No entanto, ainda mais fora do comum foi um Presidente de uma Comissão de Gestão afirmar que quer vender um jogador, e, para apressar a sua venda, afirmou claramente que o jogador “estava gordo”. Após isso, circularam ainda rumores e reparos ao guarda-redes, entre os quais que era mau profissional e tinha mau penteado.

Ora no nosso último podcast, Ivo Oliveira relata exatamente o oposto. Se é verdade que Emiliano Viviano lesionou-se durante o aquecimento do primeiro jogo do campeonato contra o Moreirense, com certeza que o seu suposto excesso de peso não impediria o jogador de realizar um jogo a titular na Suíça durante o seu estágio pelo Sporting Clube de Portugal.

Estamos, então, perante uma contradição: se Emiliano Viviano jogou na Suíça e, nessa altura, não tinha excesso de peso, por que razão é que depois do primeiro jogo da jornada deixou de ser titular por excesso de peso? Ou o guarda redes já estava em má condição física na altura do estágio, e, portanto, trata-se de uma má gestão técnica ou haverá algo mais por trás deste mediático caso. De qualquer das formas, a realidade desmente Sousa Cintra.

Num à parte, é de notar que o corpo da notícia do Record, a qual fazemos ligação aqui, deixa dúvidas sobre quem disse o quê. No segundo parágrafo, ao escrever-se “A juntar ao notório (e até assumido pelo próprio) excesso de peso que o guardião…”, dá a entender que o próprio guarda-redes admitiu estar com excesso de peso, o que não é verdade. Quem o disse foi, nem mais nem menos, Sousa Cintra, mas esta frase parece colocar novamente em causa a realidade.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *